PASTAGEM
O PRIMEIRO PASTEJO E SUA INFLUÊNCIA NA FORMAÇÃO EFICIENTE DA PASTAGEM.

 

Toda pastagem produtiva é resultado de um manejo de pastejo eficiente, o que assegura ao produtor retorno econômico e longevidade da forrageira. Portanto, após a formação inicial da pastagem, o primeiro pastejo deve ser feito de maneira cuidadosa, respeitar seu período ideal de pastejo e com carga animal ajustada, (animais jovens, leves e baixa taxa de lotação) para que de início não ocorra o rebaixamento exagerado do residual.

Essa estratégia serve para, de modo geral, ajustar a altura das plantas e homogeneizar o rebrote, visto que não germinam e também não crescem na mesma proporção e velocidade. O segundo fator crucial é eliminar a dominância apical da planta, estimulando o perfilhamento através das gemas basais, evitando assim o crescimento vertical excessivo, estimulando o desenvolvimento lateral promovendo o fechamento de dossel, inibindo áreas de solo exposto.

O primeiro pastejo deve ser realizado quando a forrageira atingir 80% da sua altura ideal de pastejo e terminar com 5 a 10 centímetros antes de atingir a altura recomendada de saída.

Vale lembrar que cada espécie forrageira possui estratégias de pastejo específicas de acordo com cada tipo de manejo e com o objetivo do produtor, e quando bem empregadas aumentam significativamente a eficiência de colheita das forragens e sua produtividade. Dessa forma, a intervenção do primeiro pastejo no momento correto é uma forma de continuidade da formação da pastagem de maneira mais eficiente.

Quer saber mais como realizar o manejo correto de suas pastagens? Araguaia conta com uma equipe técnica especializada prontamente para atendê-lo, procure a loja mais próximo de você

 

Autor: Roberto Patel Júnior, Eng. Agrônomo, Mestre em Ambiente e Sistemas de Produção Agrícola – Técnico Pecuária