controle de erva daninha
Como acabar com as plantas daninhas na pastagem?

A sustentabilidade da pecuária brasileira está baseada na pastagem, pois 90% da carne produzida no Brasil ocorre em sistemas de produção baseados, exclusivamente a pasto.

Assim, a rentabilidade da pecuária está diretamente relacionada à qualidade das pastagens, que aliada a fatores como melhoramento genético do rebanho, manejo e execução de programas profiláticos dos animais. Aos problemas causados por plantas invasoras em pastagens, são mais significativos em pastos com um grau de degradação e ela acontece em todas as regiões do país, a principal característica é a perda de produtividade ao longo do tempo, em geral esses pastos falta um manejo.

A partir do período das chuvas, a atenção deve ser redobrada, seja na formação, renovação, recuperação ou manutenção da pastagem.

 

Como acabar com as plantas daninhas na pastagem?

1- As falhas no pasto são as principais causas das plantas invasoras, quando a luz solar incide sobre o solo descoberto germina a semente dessa planta, proporcionando o desenvolvimento dela, para evitar, observe a quantidade correta de sementes em áreas plantadas.

2- Faça o plantio da pastagem de maneira bem uniforme. E se esforce o máximo possível para evitar falhas. Assim, não deixará espaços para as ervas brotarem.

3- Não deixe o pasto baixar demais, o pasto de altura média ou alta sufoca a planta daninha.

4- Controle mecânico e manual: quando é utilizado o trator, foice manual, mas é necessário ser feito com frequência, pois as plantas crescem muito rápido.

5- Controle químico: a aplicação dos herbicidas pode ser dividida em duas modalidades: localizada no toco ou basal e em área total folhear. Basicamente as moléculas que representam a essências de produtos seletivos as gramíneas forrageiras são: 2,4-D; Picloram, Tricoplir, Metsulfurom-metílico, Fluroxipir, Aminopiralide, controlando as plantas daninhas. O controle químico está sendo cada vez mais, utilizado dentro do sistema de produção, o herbicida interrompe o crescimento da planta, assim tornando um aumento de aproveitamento da área de pastagem na propriedade, aumento a lucratividade dentro do sistema de produção.

A Araguaia possuí assistência técnica ao produtor agropecuário para o melhor desempenho e rentabilidade de sua produção.

 

Autora: Beatriz Barbosa Coutinho; Zootecnista; Consultora Técnica.

Referências:

CALDEIRA, Daniela et al. Controle de plantas daninhas em pastagem usando doses e misturas de herbicidas. Enciclopédia Biosfera, v. 10, n. 18, 2014.

DE ANDRADE, Carlos Mauricio Soares; ZANINETTI, Rean Augusto; FERREIRA, A. S. Métodos de controle químico de cipó-guaraná (Ruprechtia obidensis Huber) em pastagens. In: Embrapa Acre-Resumo em anais de congresso (ALICE). In: SIMPÓSIO NACIONAL SOBRE PLANTAS DANINHAS EM SISTEMAS DE PRODUÇÃO TROPICAL; SIMPÓSIO INTERNACIONAL AMAZÔNICO SOBRE PLANTAS DANINHAS, 4., 2015, Sinop. Manejando sistemas agrícolas para uma produção sustentável: anais. Sinop: SPD, 2015. Disponível em:., 2015.

OLIVEIRA, Thiago Cardoso et al. Diagnóstico e recuperação de áreas de pastagens degradadas. Revista Agrogeoambiental, v. 1, n. 1, 2013.

PEREIRA, Leandro Spíndola et al. Interferência de plantas daninhas em pastagem de Urochloa brizantha cv. Marandu. Revista Cultura Agronômica, v. 28, n. 1, p. 29, 2019.