CUIDADOS COM A CRIA DO NASCIMENTO À DESMAMA - BOVINOS DE CORTE


  • 08/10/2020

CUIDADOS COM A CRIA DO NASCIMENTO À DESMAMA – BOVINOS DE CORTE


    O propósito do produtor de gado de corte é a eficiência, produtividade e rentabilidade em todas as fases de produção. A atenção aos detalhes complexos da fase de cria, fará toda a diferença para obter o melhor resultado para a reposição e genética do rebanho. Os cuidados devem ser antes, durante e após o nascimento dos bezerros, com o objetivo de ter um produto de qualidade e garantir o sucesso do futuro rebanho. Além de aplicar as estratégias técnicas mais adequadas ao sistema é necessário medir e acompanhar seus resultados, auxiliando o pecuarista na melhor tomada de decisão.

    Mas quais cuidados são necessários para atingir o máximo de eficiência do nascimento a desmana dos bezerros?


Cuidados no pré-parto


    A eficiência da cria vai além da prenhez da matriz, é necessário a produção de um bezerro vivo e saudável. Para uma maior vida útil dos animais e mais nascimento de bezerros, o produtor deve atentar-se a sanidade desses animais, estabelecer um protocolo sanitário, fazer uso das vacinas, tudo isso aliado com um bom manejo nutricional. A nutrição é um dos fatores mais complexos e que mais afetam a reprodução de bovinos de corte, principalmente devido ao componente pastagem, que é a base nutricional da pecuária brasileira.

    Um dos pontos chaves para melhorar o manejo nutricional do rebanho de cria é o estabelecimento da estação de monta, para melhor direcionar os recursos nutricionais de forma efetiva. O estabelecimento de lotes homogêneos também facilita no ponto de vista nutricional, já que as exigências nutricionais de matrizes mudam ao longo do ciclo.


Cuidados ao nascimento


    Deve-se separar as matrizes ao final da gestação para os piquetes de maternidade um mês antes da data prevista para o parto. As condições corretas da estrutura do piquete de maternidade são indispensáveis para um manejo ao nascimento eficiente. Proporcionar um ambiente tranquilo e seguro, com sombra, água de qualidade e comida suficiente para todos os animais. Quanto mais perto o piquete de maternidade for da casa do capataz, mais rápidas serão as ações em casos de intercorrências.


Cuidados pós-nascimento


    O bezerro nasceu! Todo cuidado é pouco! No primeiro manejo após o nascimento é imprescindível a identificação do bezerro e da mãe, raça, sexo e peso ao nascimento, e demais informações relevantes que surgirem. Os apontamentos das informações são de extrema importância para o histórico da propriedade. O colostro deve ser ingerido corretamente nas primeiras 24 horas de vida do animal, na proporção de 10 % do peso vivo, o ideal é que o neonato mame pela primeira vez em até no máximo 4 horas após o nascimento. A correta colostragem é essencial para o fornecimento de anticorpos passados pela mãe, aumentando assim, a imunidade do bezerro.

    A cura do umbigo é um manejo prioritário para que não ocorra a incidência de insetos e o desenvolvimento de miíases, além de fechar a porta de entrada para outros microorganismos que causam inúmeros danos aos neonatos. As infecções umbilicais causam grandes prejuízos pela alta taxa de mortalidade nesta fase, para os animais que não vão a óbito as perdas no desempenho final pode chegar a 25% em relação a outros animais que não tiveram o problema. Dessa maneira, nos primeiros dias de vida do animal deve-se realizar a cura e desinfecção do umbigo com soluções antisséptica e desinfetante, uma das mais indicadas é o iodo 5 ou 10% aliado um antimicrobiano associado a um antiparasitário, de forma preventiva. Como rotina deve-se realizar ao menos duas visitas ao dia nos pastos maternidade, uma na parte da manhã e outra no período da tarde, tal prática permite acompanhar as vacas em trabalho de parto e detectar possíveis problemas no período de nascimento, possibilitando assim que as devidas providencias sejam tomadas de forma rápida e assertiva.


Desmama


    A partir do terceiro mês de vida, o bezerro já inicia a ingestão de alimentos sólidos, mas a desmama tradicional ocorre por volta dos 6 aos 8 meses de vida, sendo considerado o animal um completo ruminante. O momento da desmama na maioria dos casos é delicado e estressante para a vaca e o bezerro, isso porque, na maioria das vezes, é realizada a separação de maneira abrupta da mãe com a cria. O “amadrinhamento” (colocar animais adultos junto com os recém desmamados) com a finalidade de acalmar esses bezerros, é uma alternativa interessante para amenizar o estresse da separação, para que ocorra o mínimo possível de interferência no peso dos bezerros nesse período.

    O peso ao desmame é o índice que mais impacta na produção de kg de bezerro desmamado por fêmea exposta à reprodução. O aumento do peso de desmame pode melhorar a lucratividade na fase de cria, contribui para o desenvolvimento do bezerro durante a amamentação e, consequentemente, o tempo de abate e o tempo para atingir a puberdade é reduzido.  Ao aplicar cuidadosamente os processos necessários em todos os ciclos da cria, o impacto positivo na produtividade da propriedade será evidente e o pecuarista conseguirá garantir o bem-estar animal e a lucratividade para sua fazenda! Maiores informações sobre os principais cuidados, suplementação e medicamentos utilizados no período do nascimento à desmama consultar a equipe técnica da Araguaia.


Fagner Machado Ribeiro - Bacharel em zootecnia, mestre em zootecnia pelo Instituto Federal Goiano – Rio Verde/GO, Técnico em Pecuária III na Araguaia.


Literatura Consultada

COELHO, S. G.; et al. Cuidados com vacas e bezerros ao parto. InteRural, p. 38-40, maio, 2012.
PARANHOS, da C.; MATEUS, J.R. Boas Práticas de Manejo, Bezerros ao Nascimento. -- Jaboticabal: Funep, 2006 [E-BOOK] 36 p.: il. ; 19cm
SPADETTO, R. M.; TAVELA, A. O. Importância do Manejo dos neonatos para um aumento do número de bezerros desmamados. Revista Cientifica Eletrônica de Medicina Veterinária, ano XI, n.21, jul. 2013, Garça/SP.
Nogueira, É.  et al., Nutrição aplicada à reprodução de bovinos de corte. CNPTIA – EMBRAPA, Nutrição Animal capt. 10. Disponível em: info.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/134246/1/Nutricao-Animal-CAPITULO-10-reduzido1.pdf (acesso em set 2020).




Receba novidades no seu e-mail

Seu nome:
Seu Email:
Mensagem: